Cuidados com o computador no verão
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Cuidados com o computador no verão

Tenho certeza absoluta que os micreiros vão ter todos os cuidados com si próprios neste verão (e também nos próximos verões): Não tomar sol em excesso, beber bastante água, adotar uma alimentação leve, não sair de casa durante enchentes… Com certeza será muito oportuno ter também cuidados com o computador no verão. Vejamos então que cuidados são esses.

Calor

Quando ligamos as palavras “micro” e “verão”, a primeira coisa que vem à lembrança é o calor. Será que o calor faz mal para o micro? Será que o micro precisa de ar condicionado? Sim, o calor excessivo faz mal ao micro, e pode inclusive danificá-lo de forma permanente.

Se temos a chance de colocar o micro em um local com ar condicionado, é bom fazê-lo, desde que isto não cause transtorno. Se colocar o micro em um local com ar condicionado for problemático ou impossível, temos que tomar cuidados especiais.

Quando o micro está localizado em um local quente, a sua temperatura interna é bem mais alta. O ambiente pode estar a, digamos, 35o enquanto o seu interior está 20o mais quente, chegando assim a 55o. Esses 55o de temperatura interna é que são prejudiciais. O ar condicionado é uma das formas de resolver o problema.

Se em um ambiente refrigerado a 25o o gabinete está 20o mais quente, a temperatura interna é de 45o, bem melhor que os 55o obtidos sem ar condicionado.

Ventilação

A diferença de temperatura entre o ambiente e o interior do gabinete é a mesma em ambos os casos, e depende principalmente da eficiência do sistema de ventilação do gabinete.

Existem coisas que podem ser feitas para melhorar esta ventilação. Uma delas é evitar deixar a parte traseira do micro muito próxima à parede. Recomenda-se uma distância mínima de 15 centímetros para facilitar a saída do ar quente que sai pela parte traseira do computador.

Também devemos deixar livre a parte frontal do computador, evitando a obstrução da sua entrada de ar. Se você tem intimidade com o interior do computador, é bom abri-lo e arrumar os cabos flat de tal forma que não atrapalhem o fluxo de ar.

Muitos micros possuem fendas na sua parte traseira, em posições correspondentes aos slots que não estão em uso. Essas fendas não ajudam a ventilação. É melhor tampá-las, de modo que o ar frio entrará pela parte frontal do gabinete, circulará pelo seu interior e sairá pela sua parte traseira, graças ao ventilador existente na fonte de alimentação.

Com esses pequenos cuidados, a eficiência da ventilação interna é melhorada, e pode-se assim fazer com que a diferença de temperatura seja de, digamos, 10o ao invés de 20o. Com o ambiente a 35o, sem ar condicionado, a temperatura interna do gabinete será de 45o, o mesmo resultado obtido com o uso do ar condicionado e um gabinete de ventilação ruim.

Umidade

Mesmo com ar condicionado, o micro ainda pode ter problemas, não relacionados ao calor, e sim à condensação da umidade do ar. Quando o micro está em local com ar condicionado muito forte, seus componentes podem ficar a uma temperatura muito baixa (é claro, isto ocorre apenas quando o micro está desligado).

Se desligarmos o ar condicionado e abrirmos as janelas, a umidade se condensará nas placas do computador, o que causará uma forte oxidação dos metais, causando mau contato. A melhor regra para evitar este problema é sempre cobrir o computador com capas plásticas assim que for desligado.

Muitas pessoas têm o hábito de ligar o ar condicionado e esperar alguns minutos até a temperatura abaixar para só então ligar o computador. Isto está errado, pois quanto maior for a variação de temperatura, maior será o estresse térmico, grande causador de danos em componentes eletrônicos. O procedimento correto é ligar o micro logo após ligar o ar condicionado, sem esperar o ambiente esfriar.

Chuva

Não é nada bom deixar o micro próximo a uma janela. Ele captará muito mais poeira, tomará sol, e é bom lembrar nas épocas de chuva, você corre o risco de esquecer a janela aberta e uma traiçoeira chuva de verão tornar realidade a estória daquela velha música “choveu no meu chip…”.

E por falar em chuva, é bom tomar muito cuidado com raios. Aliás, quando temos uma tempestade é perigoso até mesmo usar o telefone. Um raio pode cair sobre a fiação aérea e provocar uma descarga de milhares de volts sobre os aparelhos telefônicos.

Acreditem, existem casos verdadeiros de pessoas que sofreram este sério acidente, causando sérias deformações e até mesmo risco de vida. Tempestade é coisa séria. Quanto ao micro, você deve tomar duas providências: Desligar a tomada telefônica (no caso de computadores com modem) e desligá-lo também da tomada da rede elétrica. Aliás, se você tem em casa outros aparelhos caros, é conveniente desconectá-los de suas tomadas durante tempestades. Se você viajar, deixe tudo desconectado, pois poderá cair uma tempestade na sua ausência.

Mesmo depois que a chuva termina, existe o problema da interrupção no fornecimento de energia elétrica. Alguns usuários menos cuidadosos ligam o micro novamente assim que a energia elétrica retorna. Procedendo desta forma, correm o risco de perder arquivos durante uma outra interrupção de energia. O procedimento correto é esperar algum tempo, pelo menos meia hora, para ter certeza de que a energia realmente está normalizada.

Laércio Vasconcelos